sábado, 7 de novembro de 2009

Se fosses um rapaz

Por vezes conheço pessoas mulheres que me fazem ter pena de não serem pessoas homens. São tão fabulosas que só gostava de encontrar pessoas homens assim. No entanto, obviamente, raramente sinto isso em relação a pessoas homens. As pessoas homens são geralmente pessoas homens, e quando muito, e aqui as estrelinhas brilham, penso, ainda bem que és uma pessoa homem (excepto quando são pessoas homens gays e aí só penso "ora bolas").

Por outro lado, inúmeras vezes me têm dito, falas como um homem. Nunca percebi o que isso quer dizer (ou faco um esforço para nunca perceber). Os homens dizem-me isto, em tom de elogio, quando estou empolgada e envolvida numa qualquer discussão sobre politica ou história, ou, incrivelmente (é preciso muita lata) sobre livros. Acho ofensivo. Muito. Sinto-me como um preto se sentiria quando ao discutir politica, história, ou, incrivelmente (é preciso muita lata) livros, lhe dissessem falas como um branco. Talvez se não tivesse opinião, isso encaixasse mais nos seus "pré-conceitos". É pena. É pena que existam pessoas homens a sentir isto. Infelizmente, há muitas pessoas mulheres a sentir o mesmo. E destas pessoas mulheres também penso, é pena seres uma pessoa mulher.

5 comentários:

mãe preocupada disse...

Ui, a quantidade de homens que eu conheço que falam e pensam como mulheres!!! Cada vez mais. Até TPM têm!

:)

ecila disse...

Xiiii, também conheco alguns homens a sofrer de TPM ou ataques de mau humor cronicos ;-) Embora esses nao ache que sejam como as mulheres. Esses sao como eles sao, uns chatos ;)

Assim como nao sei bem o que é falar e pensar como um homem, também nao sei bem o que é falar e pensar como uma mulher.

Lizard King disse...

Existem pessoas mulheres que por uma qualquer razão comportam-se e falam como pessoas homens mas (e porque há sempre um mas...) lamuriam-se que adoravam ser tratadas como pessoas mulheres. Existem pessoas mulheres que pensam que exibir a sua feminilidade (e não me refiro a qualquer parte exposta do corpo) lhes retira competências intelectuais porque se assumem mais "que um corpo" mas depois não percebem porque é que os homens não as elogiam para além das competências profissionais e existem pessoas homens que tem a sensibilidade de pessoas mulheres mas que retraiem porque as pessoas mulheres e as pessoas homens os atacam...E que tal as pessoas mulheres serem apenas...mulheres e as pessoas homens serem apenas...homens, aceitarem-se e respeitarem-se de modo a que não passem imagens e discursos de doublebind.

É fácil ser "outro" mas tão dificil ser o próprio.

Lizard King disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ecila disse...

Lizard King, e que tal as pessoas mulheres e as pessoas homens serem apenas...pessoas. Essa é que era! :)