segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Mulheres bateristas

Muito a propósito do perigo de uma única história encontrei no Jellyfish Tales este pequeno documento sobre jovens bateristas chinesas que adorei. Gosto de pessoas que não caiem nas convenções que nos obrigam a pertencer, seja nas suas acções, seja nas suas cabeças. Por vezes, a vida lá nos vai obrigando a seguir aquilo que todos esperam de nós e, a partir de uma certa altura, há quem deixe de se questionar e se entregue. Há quem nunca se questione. Mas seria bom que entendêssemos que não vamos viver para sempre, não podemos adiar a vida que queremos viver, nem as pessoas que queremos ser. E é isso que adoro em tantos jovens, vivem hoje para hoje, fazem hoje o que querem e não deixam para quando ahhh conseguir a promoção, acabar o curso, o doutoramento, pagar a casa, o carro, a tv e o cabo, talvez para o ano, talvez daqui a cinco anos. Talvez nunca meus queridos. Agarrem as vossas paixões, não desistam, inspirem-se nestas histórias de mulheres chinesas, bateristas cheias de talento e que são muito engraçadas.


7 comentários:

ntozei disse...

"A música é que importa", fato. Eu vi um documentário esses dias também sobre umas mulheres asiáticas fazendo música. Eu não gostei muito do estilo das músicas, então acabei não conseguindo ver o documentário por inteiro. Mas a primeira mulher fez uma declaração excelente, traduzida mais ou menos abaixo:

"Muitas pessoas falam que, desde que sou uma mulher, eu deveria "falar levemente". Mas eu não acho certo limitar uma pessoa. Deus me deu uma voz e eu devo mostrá-la. Se ficar preocupada em como uma mulher deveria se comportar enquanto estou cantando, meu potencial será limitado. Deus me criou para ser cantora e é o que serei. Todos podem ver que sou uma mulher. Independente de ser homem ou mulher, você precisa se sentir livre."

jellyfish disse...

Ntozei, would you happen o remember the name of that documentary? I am very interested!

ntozei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ntozei disse...

Hi Jellyfish, I didn't remember the name, but I remembered that I saw at linktv and I found it. It's Bardic Divas: women's voices in Central Asia. A 25min doc. Subtitles only to non-english parts.

http://www.linktv.org/video/3836/bardic-divas-womens-voices-in-central-asia

jellyfish disse...

Great! Thank you Ntozei! Am watching it right now! I love this kind of nomad music!

Atom of Hedgehog (the girl that speaks for the most part of the interview on the Beijing Beat video) is really great and I am telling you: This band is going somewhere. They are getting huge and you'll be hearing of them! :))

ntozei disse...

Jellyfish, i'll take a look at another videos of Atom of Hedgehog later. And i'll be here, waiting for the band success. ;)

ecila disse...

ntozei, muito obrigada pela sugestao, hei-de ver hoje ou amanha à noite. Adorei a declaracao, ela disse exactamente o que penso também. Esta coisa de nos quererem pôr em papéis limita-nos muito o talento, o potencial. Adorei :-)