terça-feira, 24 de novembro de 2009

O perigo de uma única história

Chimamanda Adichie explica claramente o perigo dos preconceitos. Aplica-se bem a muitos preconceitos, senão a todos. O que ela descreve, sinto quando falo com pessoas sobre os meus amigos indianos e chineses, pessoas que não têm amigos indianos ou chineses, nem nunca viveram nestes países (visitar não vale), mas que se acham perfeitos entendedores do que é um chinês ou um indiano, antes mesmo de os conhecerem, países tão ricos e diversos nas suas culturas milenares e regionais, e maiores que qualquer país europeu. O mais estranho é que, para muitas destas pessoas, nem lhes interessa conhecer a pessoa, pois já têm nas suas cabeças o preconceito formatado. Têm nas suas cabeças uma única história. Assim me sinto também quando ouço que as mulheres são todas assim e os homens são todos assado, ou que as mulheres é que são assim e os homens é que são assado. Mas pior, pior, é quando me tentam encaixar nos seus preconceitos. Como não me encaixo nessas histórias formatadas, nesses preconceitos em que temos que supostamente de caber, entendo profundamente o que Chimamanda quer dizer. Há um factor que nos molda o cérebro, que é a cultura, mas mesmo dentro da cultura, a minha é a portuguesa, sou fundamentalmente diferente de milhões de outros portugueses. Acreditem. Eu não sou uma única história, sou muitas. E, a partir de hoje, é isso que vou responder sempre que me tentarem encaixar nas suas ideias limitadas do que é uma pessoa :) Vejam, porque vale mesmo a pena.
(para pôr legendas em português, é só escolher na opção View Subtitles)



Através do excelente blog Montão de Coisas

9 comentários:

ntozei disse...

Obrigada pelo excelente e eu adorei seu texto!

jellyfish disse...

This is so inspiring! And I loved your text! Thanks for sharing!

Manuela Araújo disse...

Ecila
Fabuloso! Obrigada. Vou recomendar, muito bom mesmo.

ecila disse...

ntozei, obrigada. É mesmo excelente (nao digo isso de toda a gente he he).

jellyfish, it is a fabulous speech, so clear and straight forward :-)

Manuela Araújo, vale mesmo a pena recomendar :-)

ntozei disse...

Ecila, fico ainda mais feliz, então rs.

Cris disse...

Gostei muito, para refletir. Obrigada. Beijo

ecila disse...

Cris, faz-nos reflectir sobre muitas facetas do preconceito, inclusive dos nossos próprios preconceitos. Beijinhos.

Sara L. Miranda disse...

Apenas uma palavra acerca deste blogue: magnifico. Os meus parabéns. Voltarei. Beijos

ecila disse...

Sara, muito obrigada :-) beijinhos